25 curiosidades sobre os Festivais Gastronômicos e Culturais de Tiradentes que você precisa conhecer

Neste ano, o maior festival de cultura e gastronomia do país completa 25 anos e tem muita história pra contar.

25 curiosidades sobre os Festivais Gastronômicos e Culturais de Tiradentes que você precisa conhecer

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, deste ano, já tem data marcada e acontece de 19 a 28 de agosto e estamos ansiosos para comemorar 25 anos dessa história tão fundamental e significativa para a gastronomia e cultura brasileira.

Desde 1998 até hoje, muita coisa já aconteceu. São marcos e curiosidades que fazem desse festival ser tão único e prestigiado internacionalmente. Aproveitando esse tempo que temos até lá, vamos dividir com você, 25 fatos e curiosidades pra você conhecer um pouco mais da jornada dessa grande festa:

1 – Nesses 24 anos, mais de 862.520 mil pessoas já passaram pelo festival, isso sem contar quem participa virtualmente, acompanhando tudo pelos nossos canais digitais.

Foto: Bruno Senna

2 – E por falar em pandemia, sabendo da importância desse evento para a cidade de Tiradentes, restaurantes, chefs, produtores e claro, público, nós não paramos! Então, em 2020, O Festival se chamou Pró-Tiradentes e adaptamos 100% do conteúdo para o digital tomando todas as precauções e cuidados necessários para a segurança de todos os participantes. Foram mais de 500 atrações gastronômicas e mais de 200 horas de conteúdo. Nosso objetivo: ajudar na recuperação econômica da cidade que o abraça há 23 anos.

3 – No ano seguinte, com o início da flexibilização conseguimos um formato híbrido para o Festival. Levamos 20 mil pessoas presenciais e mais de 100 atrações online para a 24° edição do Festival que aconteceu em outubro.

4 – No ano de 2020, fotógrafo Eugênio Sávio, responsável pelo Festival Foto em Pauta, se juntou à equipe para selecionar o material da exposição “23 anos do Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes”. Foi uma verdadeira uma viagem no tempo, em que o público pode ver os melhores momentos de mais de duas décadas de evento, em uma galeria virtual.

Foto: Thiago Morandi

5 – As mulheres foram o tema da 13ª edição do evento. As convidadas são oito chefs de várias partes do mundo, quatro delas estreladas pelo Guia Michelin.

6 – Você sabia que uma das atrações mais prestigiadas pelo público nos festivais é a Mercearia Fartura? Seu primeiro nome foi Mercado Brasil, mas a proposta continuou a mesma. Nela, produtores locais podem expor e vender seus produtos. Quem vai ao evento, tem a chance de encontrar ingredientes e mercadorias exclusivas das mãos de quem produz. Um baita privilégio!

©2018 Nereu Jr

7 – A nossa grande missão com os festivais é fazer a diferença na vida das pessoas, deixando um legado por onde passamos. Realizamos eventos  de qualidade, promovemos ações de formação e capacitação profissional e criamos conexões entre chefs, produtores, indústria, mercados e apreciadores da boa mesa.

8 – Mas não para por aí. De nada adiantaria um festival com tanta fartura se não levantássemos a bandeira das ações sociais. Além de vários cursos de capacitação e workshops gratuitos, criamos o Fartura de Amor, uma ação que envolve a distribuição de refeições feitas por chefs participantes para população carente, arrecadação de alimentos e recursos financeiros para instituições beneficentes.

23º Festival de Cultura e Gastronomia Pro Tiradentes

9 – Outro ponto que não abrimos mão é sobre a sustentabilidade dos festivais. Pra nós, este não é um fato negociável, são toneladas de resíduos levados para a reciclagem. Todo o óleo utilizado e também as nossas lonas são destinados a projetos que os reutilizam. Nossos descartáveis são feitos com bagaço de cana de açúcar e se degradam completamente em um curto prazo. Há pontos de coleta de lixo seletiva em todo o evento. Nossos geradores têm certificado de compensação, entre outras ações.

10 – Nos Festivais são gravados as Dicas do Chef que você pode conferir em nosso canal do YouTube, lá chefs dão aquela dica, aquele truque que faz toda a diferença na hora de preparar seus pratos, sendo você um profissional ou não.

Foto: Edson Teixeira

11 – Os temas dos Festivais Gastronômicos e Culturais são sempre voltados a celebrar a nossa gastronomia, sua riqueza, beleza e diversidade de sabores, assim como as culturais que a influenciam. Já tivemos como temática dos festivais: “Comidas do Brasil”, “Pratos que deveriam ser tombados”, “Um mergulho nas raízes da gastronomia”, “Celebração dos 300 anos de Minas Gerais”, “A riqueza da gastronomia brasileira e seu potencial econômico”, por exemplo. Em 2008, quando o Festival comemorava seus 10 anos de existência, o tema foi reconhecer e aprender mais com influências tão importantes para a nossa culinária brasileira: a indígena, africana e portuguesa. Este ano, o tema do festival será a “Comida da Inconfidência Mineira”.

12 – A cidade de Tiradentes que já é um patrimônio histórico, também ficou consagrada como a cidade da gastronomia depois que passou a sediar o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes.

13 – Em 2016, a organização do Festival junto a Asset (Associação Empresarial de Tiradentes) e a Prefeitura de Tiradentes divulgaram em todas as pousadas, guias e folhetos números de charreteiros e taxistas, incentivando assim que as pessoas não circulassem no centro de carro lançando uma campanha em prol da preservação do patrimônio histórico. Fundada por volta de 1702, a cidade mantém excelentes exemplares da arquitetura civil do século XVIII.

14 – Nesses 25 anos de existência, tivemos mais de 3 mil atrações gastronômicas e a participação de mais de 4.180 profissionais da gastronomia de todas as regiões do país, mesclando conhecimentos, cores, ingredientes e sabores. Um espetáculo ímpar!

15 – E não só de gastronomia é feito o festival, seu nome oficial é justamente Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, e a cultura está não somente em nossa comida, mas nas mais diversas atrações artísticas que compõem o evento, como música, artes cênicas, literatura, fotografia, entre muitas outras.. Em 25 anos, tivemos mais de 1.100 atrações artísticas presenciais ou por meios digitais nos anos em que estávamos em formato online e híbridos.

Foto: Bruno Senna

16 – A preferência dos espaços culturais é sempre de artistas locais e regionais com o intuito de dar mais visibilidade. Mas também há o espaço para os artistas nacionais. Entre alguns nomes que já passaram pelos nossos palcos, estão: Mestrinho, Duo Mitre – das irmãs Luísa Mitre (piano) e Natália Mitre (vibrafone e percussão); a flautista e compositora Marcela Nunes, Warley Henrique, Adriano Campagnani, Toninho Ferragutti, Nivaldo Ornelas e Amaro Freitas.

17 – De 2003 a 2007 o Festival contava sempre com a participação de chefs internacionais e por isso, se chamava Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Tiradentes.

18 – Em 2009, a produção do Festival passou para as mãos do empresário Rodrigo Ferraz que trouxe um olhar mais voltado para a culinária brasileira de norte a sul do país.

Rodrigo Sampaio

19 – Foi em 2012 que se iniciou a primeira Expedição Fartura. A 15° edição do Festival foi então dividida em duas etapas: na primeira, foi realizada uma grande expedição que desvendou a relação entre a gastronomia e o modo de fazer, de criar e de viver o povo brasileiro. A segunda foi realizada tradicionalmente em Tiradentes.

20 – Ao todo, o Festival já recebeu chefs e convidados de mais de 18 países, como Espanha, França, Itália, China e Japão que vieram somar conhecimento e trocar experiências com os nossos profissionais nacionais.

21 – Em 2020, devido ao modelo digital do evento, foi lançado o concurso Talento em Casa. Os moradores da região do Campo das Vertentes tiveram a chance de mostrar seu talento na cozinha em um concurso de receitas de bolo. Foram 300 vagas para quem quisesse mandar seu vídeo. Os três primeiros colocados, por voto popular, ganharam prêmios em equipamentos e utensílios de cozinha.

22 – Se você está conhecendo agora o Festival Cultura Gastronomia de Tiradentes, dá uma conferida em nosso canal do YouTube, em nosso Instagram e aqui no site. Tem muito material dos últimos festivais.

23 – Os Festins são menus exclusivos para o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, criados por chefs convidados e chefs anfitriões tiradentinos e existe desde a primeira edição. Antigamente eram realizados em salões de pousadas nobres, com porcelanas Schimidt feitas especialmente para esse jantar, móveis de antiquários, taças de cristal, talheres de prata, suplas e candelabros de estanhos da John Sommers, tudo a luz de vela.

24 – A partir de 2014 os festins passaram a acontecer de forma mais integrada com a cidade, em restaurantes do centro histórico, aumentando o número de jantares por fim de semana. Nesta edição, os festins, almoços e jantares especiais, mantêm a tradição de serem assinados por nomes de relevância nacional em dupla com chefs locais.

25 – Em todo Festival, além de todo o conteúdo e experiências oferecidas para o público em geral, há cursos específicos para quem quer ou empreende no ramo de gastronomia.

Foto de capa: Nereu Jr.