Palmito Gueroba, o famoso “palmito-amargoso”

Possui textura firme e forte sabor amargo, sendo bastante utilizado na culinária goiana.

Palmito Gueroba, o famoso “palmito-amargoso”

A gueroba, guariroba ou simplesmente “palmito-amargoso”, como dizem muitos goianos, é uma palmeira existente no cerrado brasileiro. O palmito extraído da gueroba possui textura firme e forte sabor amargo, sendo bastante utilizado na culinária goiana.

O agricultor Oliveira Andrade tem um “guerobal” – uma plantação de gueroba – em Piracanjuba, no interior de Goiás. “Já plantei de tudo: pimenta, abacaxi, cana, mas gostei mesmo foi de trabalhar com a gueroba, porque é bem mais fácil”, diz. Oliveira explica que a palmeira deve ser plantada antes do início das chuvas, em outubro, pois isso irá facilitar o crescimento. “Basta apanhar, no chão, os cocos que caem do ‘coqueiro-mãe’. Depois é só cavar um buraco, colocar o coco dentro, jogar terra por cima e esperar”, resume.

Na loja O Rei da Gueroba, localizada no Ceasa de Goiânia, o comerciante Carlos Henrique Viandelli vende centenas de palmitos semanalmente. “Vendo para tudo que é tipo de gente: para dono de restaurante, dona de casa, feirante”, conta. Carlos diz haver dois tipos de gueroba, a de “cabeça” e a “reta”. “Para cozinhar, tem que usar a ‘gueroba de cabeça’, que é
retirada com a raiz, com a cabeça do palmito.

A reta é a gueroba que passou do tempo de colheita. Essa é boa para fazer salada”. O comerciante diz que a limpeza é feita na hora, conforme pede cada cliente. “Basta tirar, com um facão, as folhas e as camadas internas, até chegar ao miolo do palmito”, conclui.