Baixaria: um dos pratos mais tradicionais do Acre

Cuzcuz de milho, carne moída, ovo frito, cheiro verde com café e leite. Conheça mais sobre esse prato muito apreciado.

Baixaria: um dos pratos mais tradicionais do Acre

Um dos pratos mais tradicionais do Acre tem nome bastante inusitado: baixaria. A preparação dele consiste na mistura de cuscuz de milho hidratado com manteiga, carne moída bem temperada, ovo frito e cheiro-verde. Para acompanhar o prato, outra peculiaridade: uma caneca grande de café com leite.

A baixaria costuma ser pedida logo cedo, em mercados populares, padarias e lanchonetes de Rio Branco. É a opção de café da manhã de pessoas que estão terminando a noite ou começando o dia. Antônia Pereira, proprietária do Café da Toinha, conta que “a baixaria é pedida por quem quer sustança. Depois dela, dá para ficar muitas horas sem comer nada. É uma bomba
calórica. O ‘Redbull’ dos acreanos (sic)”, diz, rindo. Sobre a peculiaridade do nome, Antônio diz acreditar na versão que narra a chegada de um vaqueiro ao Mercado do Bosque, o lugar onde o prato surgiu. “Era um desses homens que são capazes de comer um boi em cada refeição”. O esfomeado foi logo pedindo um prato com tudo que tinha disponível: o cuscuz do café da manhã, a carne moída do almoço e, para completar, um ovo frito por cima. “Antes de ir embora para mais um dia de trabalho,
o vaqueiro pediu a conta, perguntando: ‘quanto ficou essa baixaria que eu comi?’”, revela Antônia. Pronto, estava batizado um dos pratos mais tradicionais do Acre.